ícone face twitter instagram

#DiscodaSemana - O POP suado de Felipe Cordeiro

07.05.19 - 12H15
felipe cordeiro

Fervilhando o brega em altas temperaturas, Felipe Cordeiro - compositor e cantor paraense - extrai desta forte matiz amazônica uma imensa gama de destilados, repletos de sabores diferentes, mas sempre com um alto teor pop.

Partindo de rascunhos muito bem alinhados em seus discos anteriores, “Kitsch Pop Cult” (2011) e “Se Apaixone pela Loucura do Seu Amor” (2013), Felipe Cordeiro aponta, em “Transpyra”, os rumos de uma vanguarda pop nortista, curtida por cerca de 40 anos de um amadurecimento notório, que vai desde Alípio Martins à atualidade de Jaloo.  

Cordeiro traz, nas 11 faixas deste disco, o que sempre deveria ter sido considerado como nossa música pop, com perfeitas doses de teclados, riffs de guitarras tremoladas e temáticas urbanas tropicais, que descrevem uma amazônia dos séculos 20 e 21. Com aquele sabor travoso dos timbres mais sintéticos - tão presentes no brega dos anos 1980 e na new wave de Pet Shop Boys e Alphaville -, temperados com o suingue de baterias, ora totalmente acústicas, ora acompanhadas de curimbós de couro tocados com as mãos e, noutros momentos, mais digitais, como pede um bom eletromelody.

As guitarras são uma atração à parte na obra de Felipe Cordeiro, herdeiro de uma tradição amazônica das guitarras lambadeiras, bregosas e carimbosadas de seu pai Manoel Cordeiro e também de seu tio Barata. No disco, Felipe homenageia seu pai e Pepeu Gomes, apontando as fortes relações entre as duas escolas fundamentais das guitarras brasileiras, a baiana e a paraense.

Em Transpyra, Cordeiro remonta um painel de sabores saudosos de um Pará preso numa época que vai de 1975 a 1985, onde o brega, a lambada, a new wave e um pop suado e cafona tomavam conta das rádios, dos bailes e das serestas no Norte e Nordeste do Brasil.  



———————————————————————-

Indicação - 

Indicado para combater frio, stress, depressão e síndrome de pânico.

Posologia -

Separe a sua melhor camisa florida, afaste todos os móveis da sala, deixe o calor da música dominar o seu corpo, sinta a pulsação da percussão e o suingue das guitarras. Dance até o suor molhar todo o corpo. Sempre que pensar em tomar alguma medicação para estresse ou insônia,   repita esse exercício três vezes por semana, sempre após o jantar. 

———————————————————————-